Siga-nos:

Tratamento da ATM: Preciso fixar o disco articular via Artroscópica?

A VPN is an essential component of IT security, whether you’re just starting a business or are already up and running. Most business interactions and transactions happen online and VPN

Com a difusão e implementação de intervenções cirúrgicas intra articulares (articulação temporomandibular) com vistas à readaptação estrutural/ fisiológica da atm, as técnicas de reposicionamento posterior do disco e sutura via artroscópica tem atraído a atenção de muitos cirurgiões bucomaxilofaciais.

É preciso realizar a fixação do Disco Articular via Artroscópica?

Além de critérios clínicos como de artralgia confirmada pela clínica, critérios de ressonância magnética que demonstram um disco íntegro com boa demonstração imagiológica são necessários para que a técnica possa ser empregada de maneira correta.

Além disso a idade do paciente é fundamental em tal aplicação artroscópica como podemos observar na notável e ampla experiência do Professor Yang (China) que aplica a mesma somente em pacientes jovens e realiza uma sobre correção de 1/3 na posição discal.

Quando observamos a articulação temporomandibular como um órgão, o disco com sua mobilidade e não sua posição é fundamental para que as funções de anabolismo e catabolismo possam ser realizadas metabolicamente implicando na homeostasia articular.

Sendo assim é necessário realizar o reposicionamento posterior do disco e sua fixação sempre?

Obviamente que não, uma vez que intervenções intra articulares artroscópicas com uma adequada lavagem e instrumentação intra articular podem garantir o reequilíbrio metabólico da articulação com minha experiência na aplicação da mesma por 5 anos consecutivos com um índice de sucesso de 96% atingindo a escala de dor zero (0) em alguns pacientes.

Assim muitas vezes os critérios clínicos mais imagiológica podem indicar uma cirurgia com intervenção aberta não via artroscópica sendo a mesma mais resolutiva ao paciente uma vez que conseguimos um reposicionamento e liberação discal mais efetivos ao paciente com morbidade semelhante à técnica fechada.